Sunday, May 9, 2010

A Mountain Of Wisdom In A Grain Of Mustard..


Who can measure the depth of wisdom contained in the look of a Rishi?
Myriads of stars dancing in the glow of your eyes, that appear more two suns.
Who Takes Hold in brightness dips in cosmic consciousness..
In its silence, an ocean of compassion!
Someone thus sees a mountain of wisdom in a simple grain of mustard..
..Seeing the whole in every being!
See the multiverse in a single particle of light..
..See the eternal in the transitory..
Someone thus sees the vital breath of the eternal animating the hearts and boosting life..
..So just look.. In scilence.
..And, who travels in your eyes, also sees the eternal in everything..
And understands that a universe of bliss may inhabit the house's secret heart..
..Understands that there is a grain of mustard awakening the wisdom of the mountain in yourself.
..Thanks the whole, for everything..


Wagner Borges
Much love and light
Om Shanti,
Dave

Note By Wagner:
You can not measure the depth of the look of a Rishi..
But you can see a Himalaya of wisdom in his brightness..
..This wisdom that once inspired the achievement of Upanishads.
The same wisdom that, to date, enchants my heart.
OM!
..I wrote these lines immediately after having studied some chapters in Upanishads, the final part of Vedas..
..Synthesis of spiritual wisdom of ancient India.
I thank the Rishis by the inspiration contained in this marvelous work, which always fills my heart with admiration and joy..
..And I think in Brahman, THE LIGHT of the lights; THE SUN of suns; THE LOVE of love; THE Father-Mother of all.

OM = The vibration of interdimensional of the whole that is in everything!
The speech divine; in the context of classic Hindu, is the greater of mantras.

Rishis = Spiritual sages; teachers of the old India; mentors of Upanishads.




UMA MONTANHA DE SABEDORIA NUM GRÃO DE MOSTARDA..

Quem poderá mensurar a profundidade da sabedoria contida no olhar de um Rishi?
Miríades de estrelas dançam no brilho de seus olhos, que mais parecem dois sóis.
Quem pega carona nesse brilho mergulha na consciência cósmica. Em seu silêncio, um oceano de compaixão!
Alguém assim vê uma montanha de sabedoria num simples grão de mostarda. Vê o Todo em cada ser!
Vê o Multiverso em uma simples partícula de luz. Vê o eterno no transitório.
Alguém assim vê o sopro vital do eterno animando os corações e impulsionando a vida. Por isso, apenas olha,
em silêncio. E, quem viaja em seu olhar, também vê o eterno em tudo.
E compreende que um universo de bem-aventurança pode habitar a casa secreta do coração.
Compreende que é um grão de mostarda despertando a sabedoria da montanha em si mesmo.
Agradece ao Todo, por tudo! P.S.: Não dá para mensurar a profundidade do olhar de um Rishi,
mas dá para ver um Himalaia de sabedoria em seu brilho. Essa sabedoria que um dia inspirou
a realização dos Upanishads. A mesma sabedoria, que, até hoje, encanta meu coração.
OM!*

Nota: Escrevi essas linhas logo após ter estudado alguns capítulos dos Upanishads, a parte final dos Vedas,
síntese da sabedoria espiritual da velha Índia.
Agradeço aos Rishis** pela inspiração contida nessa obra maravilhosa, que sempre enche o
meu coração de admiração e contentamento, e me faz pensar em Brahman, A LUZ das luzes; O SOL dos sóis;
O AMOR do amor; O Pai-Mãe de todos.

Notas do sânscrito:
OM – a vibração interdimensional do Todo que está em tudo!
O verbo divino; no contexto hinduísta clássico, é o maior dos mantras.

Rishis – sábios espirituais; mestres da velha Índia; mentores dos Upanishads.

No comments:

Post a Comment